O novo filme de Paul Thomas Anderson, The Master, está a ser considerado para a selecção

Festival de Veneza mais magro e sóbrio

08.06.2012
diminuiraumentar


Menor número de filmes no Lido, entre 29 de Agosto e 8 de Setembro, e só 18 em competição.

O novo director do festival de Veneza, Albert Barbera - regresso depois da saída de Marco Muller, que esteve oito anos à frente da mostra - promete uma edição, a 69ª, "mais sóbria e menos espampanante". Menor número de filmes, também, no Lido, entre 29 de Agosto e 8 de Setembro, e só 18 em competição. "Estamos a iniciar uma mudança na pele de Veneza, daqui a dois ou três anos teremos um belo renascimento", disse Barbera, comparando o mais antigo festival de cinema do mundo a uma refinada senhora que precisa de ser refrescada. "Um festival deve responsabilizar-se pelas suas escolhas e não deve apenas seleccionar dúzias e dúzias de títulos." Na edição do ano passado, ainda com Muller, em que o Leão de Ouro foi atribuído a Fausto, de Sokurov, o festival alojou cerca de 180 filmes, o que Barbera considera um exagero para a infratestrutura do festival. Por isso, propõe para este seu regresso entre 50 a 60 filmes. É uma forma, também, de lutar com outras armas - o prestígio, a história, aquelas que estarão mais nos seus genes - contra a concorrência do Festival de Cinema de Roma (para onde foi Muller), que faz figura de novo-rico.

E Barbera anuncia que Brian De Palma (Passion, com Rachel McAdams, Noomi Rapace), Terrence Malick (To the Wonder, com Rachel McAdams, Jessica Chastain e Ben Affleck) ou Paul Thomas Anderson (The Master, com Philip Seymour Hoffman e Joaquin Phoenix, a oposição entre um líder de uma organização religiosa e o seu pupilo) estão a ser considerados. Assim como os italianos Silvio Soldini, Marco Bellocchio e Gabriele Salvatores. Poderemos cruzar isto com a informação, veiculada em Cannes, que a trilogia Paradis do alemão Ulrich Seidl, cujo tomo Amour se estreou em Cannes, se iria mostrar sucessivamente em Veneza e Berlim. Para além dos 18 filmes em competição, esta edição seleccionará outros 18 na secção Horizontes e 12 fora de competição - a secção Controcampo Italiano, olhar alternativo sobre o cinema italiano, desapareceu.