Leia também

Os dias em que nada acontece na capa da Granta Portugal

20.03.2013 - Isabel Coutinho
diminuiraumentar


Primeiro número inclui um portfolio do fotógrafo Daniel Blaufuks, "Fragmentos de dias perdidos"

A Granta Portugal que sairá em Maio, editada pela Tinta-da-China, tem na capa uma fotografia de Daniel Blaufuks, vencedor do Prémio BES Photo 2006. A imagem é um "fragmento" de uma das fotografias que integram um portfólio do artista incluído no primeiro número da revista dirigida por Carlos Vaz Marques. O título do portfólio, Fragmentos de dias perdidos, remete para o tema que foi dado a todos os autores que participam nesta Granta - o eu -, e Daniel Blaufuks optou por fazer um trabalho diarístico. "Chamei-lhe Fragmentos de dias perdidos porque toda a nossa vida é feita de dias perdidos. Mesmo que sejam dias ganhos serão sempre perdidos, no sentido em que a vida é fluxo. Os dias em que nada acontece são sempre mais do que os dias em que nós achamos que alguma coisa acontece. Daí que, no fundo, um diário seja um conjunto de banalidades...", explica o fotógrafo durante uma breve conversa telefónica, entrecortada pelo ruído de impressoras ao fundo. O Ípsilon apanhou o artista na gráfica onde o seu próximo livro (sobre fábricas) está a ser impresso.

Quem assinar a Granta Portugal até 31 de Março recebe como oferta o seu livro Sob Céus Estranhos - Uma história de exílio, prémio Photo España para melhor livro de fotografia, numa edição Tinta-da-China que inclui o filme em DVD.