Leia também

Duas canções sobre uma escultura

16.04.2014

A arquitectura, o modernismo, o passado colonial e o presente do continente africano continuam a guiar a obra de Ângela Ferreira. Mas com Indépendance Cha Cha propõe ao espectador outra forma de interpretar o resultado das acções dos homens. Através do som, da música e das canções