Leia também
Daniel Rocha

Manoel de Oliveira passa dos cuidados intensivos para os intermédios

16.07.2012 - Ana Dias Cordeiro
diminuiraumentar


A “evolução favorável” do estado de saúde de Manoel de Oliveira vai permitir a sua transferência para a Unidade de Cuidados Intermédios de Cardiologia ainda esta segunda-feira, de acordo com o último boletim clínico emitido

O realizador de 103 anos está desde sexta-feira à tarde nos Cuidados Intensivos Cardíacos do Hospital Eduardo Santos Silva em Vila Nova de Gaia, onde deu entrada por insuficiência cardíaca agravada por uma infecção respiratória. No dia do internamento, o cineasta apresentava "sinais de dificuldade respiratória grave".

Ao terceiro dia, o realizador está, como este domingo, "bem-disposto" e "clinicamente estável". Mas a idade avançada condiciona o prognóstico, refere o boletim da direcção clínica do hospital que prevê "a alta clínica para breve" sem, no entanto, especificar uma data. Os médicos congratulam-se pela evolução do seu estado de saúde mas dizem que Oliveira não poderá voltar já a trabalhar.

Projecto de longa-metragem

O seu próximo projecto na agenda é a rodagem de "A Igreja do Diabo", adaptação de Machado de Assis, em co-produção com o Brasil. Recentemente filmou em Guimarães uma curta-metragem para a Capital Europeia da Cultura para ser incluíca com três outros filmes num projecto de longa-metragem, "Histórias do Cinema". A sua mais recente longa-metragem "O Gebo e a Sombra", acabado de rodar no Verão passado em Paris, vai ser apresentado no Festival de Veneza que se realiza entre 29 de Agosto e 8 de Setembro.

O cineasta que, em 1985, venceu o Leão de Ouro do Festival de Veneza, e em 2008, com 100 anos, recebeu a Palma de Ouro de Carreira em Cannes, destacou-se recentemente no top do PÚBLICO, que pediu a dez personalidades da Cultura para escolherem os dez filmes nacionais que deviam integrar o Plano Nacional do Cinema (PNC). Oliveira foi o realizador com mais filmes nomeados.